29 de jun de 2014

Cities of Vampires | Capitulo 6 |

Amanda p.o.v
Eu estava curiosa para saber o quem era essa Catarina, pelo jeito Amélia não gosta muito dela, e eu queria saber o por que, o que essa garota tinha feito, e por que eu estou usando um vestido dela?
- Tudo começou a seis anos atrás, os bruxos Kellers tinham uma filha....
- Espera, tinham? -eu perguntei
- Amanda, eu posso falar? - Amélia perguntou 
- Ah, desculpa
- Bom como eu estava dizendo.... eles tinham uma filha chamada Catarina, ela tinha seus 18 anos, cabelos lisos, iguais ao seu, olhos assim como os seus, corpo identico ao seu, apenas alguns traços do rosto dela era diferente, a beleza dela atraiu Justin e Natan como um feitiço, em um baile para comemorar a união entre os vampiros Biebers e bruxos Kellers, ela se aproximou deles, conversaram, conversaram até que os dois se curvaram ao mesmo tempo pedindo para dançar com ela, mais ela não ficou em dúvida como você, ela simplesmente puxou os dois para dançar com ela, e depois desse dia os três se aproximaram mais. Mas na verdade o que meus irmãos não sabiam eram que estava sendo enganado, enganados por Catarina, ao mesmo tempo que ela estava com Justin, ela estava com Natan, os dois não sabiam disso, até que um dia ela reuniu os dois na sala, e revelou tudo, revelou também que Justin e Natan não passava de uma diversão, e que naquele momento ela ia ser feliz com o verdadeiro amor dela, que era um soldado humano.
- E você pensa que isso pode se repetir... comigo? -eu perguntei assustada
- Mesmo você não querendo, pode. -Ela disse
- Não, eu não sou a Catarina, agora eu entendo o motivo deles se odiarem tanto.... foram apaixonados pela mesma mulher.
- Apaixonados? Amanda aquilo não era amor era uma ilusão que eles tinha com ela, um amor platônico. -amélia disse
- Eu não vou ser igual ela, eu não estou interessada em nenhum dos seus irmãos Amélia, eu só queria voltar para casa -eu disse abaixando a cabeça
- Ei, espere agente ainda vai ir la nos bruxos Kellers para saber o que ta acontecendo ok?
- Tudo bem. -eu sorri- ei já que você ta me contando coisas sobre o passado poderia explicar esse lance de todos vampiros odiarem os lobos ou vice versa. 
- Lance? -ela perguntou. Me lembrei que estavamos no passado.
- Sim, o por que.
- Ah claro... Bom Pattie minha mãe adotiva, era uma loba da realeza, e Jeremy um vampiro da realeza e naquela época os vampiros e os lobos se davam bem, mais Jeremy e Pattie se apaixonaram e resolveram por isso em público, mais assim que souberam os lobos e os vampiros se irritaram e deixaram bem claro, que se eles casassem lobos e vampiros se tornariam inimigos, mais o amor deles era tão forte, que eles casaram e bem.... todos odiaram e lobos e vampiros viraram inimigos, Pattie e Jeremy tiveram Natan e Justin e logo depois Jeremy transformou Pattie em vampira para viver sempre ao seu lado.
- Nossa.... Ah história deles é linda -eu disse
- Claro, eu sempre digo isso para eles. -Amélia disse sorrindo.
Uma coisa não saia da minha cabeça desde que Amélia me explicou a história de Catarina, aonde ela estava nesse momento? Quero dizer, ela tinha ido viver feliz para sempre com um soldado humano, mais nunca mais ninguém soube dela?
- Amélia, vocês nunca mais tiveram noticias da Catarina?
- Graças a Deus não, ela nos esqueceu....eu espero -ela disse - Acho que já estão sentindo nossa falta, vamos voltar.
- ok 
***
A festa havia acabado, depois quando voltamos para lá e não me aproximei de Justin e nem mesmo de Natan, algo que eu nem sabia o por que, afinal eu não era Catarina e muito menos queria algo com Justin ou Natan, eu apenas queria voltar para minha casa, minha cama, e ver que isso foi tudo um sonho.
Eu estava no meu quarto, havia acabado de colocar uma camisola, sim no século 14 eles dormiam de camisola, mais é claro que não eram iguais a do século 21, elas eram antigas, a camisola ia até um pouco mais acima do joelho, e era da cor branca.
Era bom estar livre daquele grande vestido, eles eram horriveis para caminhar.
- Amanda - Justin entrou no quarto me chamando, me virei- ah, eu não sabia que você já estava pronta para dormir... d-escul-pa -ele disse meio que se embolando nas palavras e olhando para minhas pernas. Oh merda eu estava de camisola. 
- ah tudo bem, o que você queria? -eu perguntei
- Amanhã eu falo com você, boa noite -ele disse e nem ouviu minha resposta, e foi em bora.
***
Acordei com o sol batendo nos meus olhos, ótimo havia me esquecido de fechar as janelas ontem a noite, acontece que ontem eu demorei um pouco para dormir, a história que Amélia havia me contado, sobre Catarina, rondava meus pensamentos, por qual motivo uma garota enganaria dois homens? Eu não acreditei nessa história de apenas por diversão, ela com certeza queria alguma coisa e não achou, ou talvez algo assim.
Levantei, e fui a procura de um vestido para mim usar, optei por uma mais simples, que não precisava daquelas armaduras em baixos e aquelas frescuras toda, ele era azul claro, com algumas pedrinhas brilhantes e ia até os pés como todos os outros, sai do quarto, e caminhei em direção a cozinha.
- Estávamos esperando você para o café querida -Pattie, simpática como sempre falou
- Bom dia -eu disse sorrindo.
- Bom dia adormecida -Amélia falou sorrindo e apontando a cadeira ao seu lado para mim sentar, assim fiz.
- Um ótimo dia para você principalmente Amanda -Jeremy falou- Madame Smith mandou nos comunicar que aparecerá aqui de tarde para falar com nós.
- Oh meu deus, isso é ótimo -eu disse feliz
- E com certeza ela descobriu o que esta acontecendo com você -Justin disse.
- Sim, mais eu não iria falar com os bruxos Kellers? -eu perguntei
- É melhor saber o que Madame Smith irá nos falar, para depois ir falar com os bruxos Kellers - Natan disse
- Natan está certo querida -Pattie informou, servindo café para mim.
***
Eu estava ansiosa para saber o que Madame Smith iria nos falar, eu estava definitivamente tensa com tudo isso, e se ela não achasse nada? E falasse que eu teria que viver aqui, no passado. 
Depois de almoçar, todos estávamos reunidos na sala conversando, na verdade eles estavam conversando, por que eu estava quieta, no meu canto. O silêncio se formou na sala quando ouvimos a campainha tocar.
- Madame Smith chegou -Justin disse e foi até a porta a abrindo.
--------------------------------------
Continua | 3 cometários 
------------------------------
Oi amores ^^ desculpa toda essa demora tava com uns problemas pessoais e cheia de trabalhos escolares, sim minhas férias não começaram ainda :( To muito feliz que consegui 5 comentários no capitulo anterior muitoo obrigada
----------------------------------
Respondendo:
Joana Margarida: Que bom que gostou flor ^^ espero que gostem desse capitulo <3
Lara Santos: ownn thanks amore <3 continuei
Mirela Gaspar: Que bom que gostou flor :) owwn muito obg continuei já :)
Luuh Alberti suhaushuahs thanks flor continuei :)
Beaah fonseca: \o/ seja bem vinda amore :) vou divulgar sim <3
---------------------------------
Divulgando:
------------------------
Espero que gostem beijos amo vocês <3

23 de jun de 2014

Cities of Vampires | Capitulo 5 |


Justin p.o.v
Quando ela desceu com o vestido que pertencia a Catarina eu quase pude ver Catarina ali na minha frente, ela estava igual a ela, mais Amanda não era Catarina era completamente diferente, Amanda era bondosa, marrenta mais era legal, engraçada, ela era uma humana bondosa, e eu me lembro como Catarina era, fria, má, controladora, queria tudo para ela, não pensava nos outros eu me pergunto como eu e meu irmão podemos ter nos apaixonado por ela....
- Ela é identica a Catarina não é mesmo meu irmão?
- Sim, mais ela não é a Catarina, Amanda é diferente e você sabe disso.
- Por fora ela não é muito diferente não. -ele falou
- Eu não quis dizer isso Natan, eu quis dizer que a Amanda é bondosa, uma garota boa, ela não merece ser comparada com Catarina.
- Parece que seu amor por Catarina sumiu. -ele disse
- O que eu sentia por ela não era amor, era uma ilusão, e você também sentia uma ilusão por ela, ela sempre quis nos por um contra o outro, esse sempre foi o objetivo dela, e parece que ela conseguiu. -eu falei o olhando
- Eu a a amo -ele disse e eu arregalei os olhos.
- Como você pode a amar depois de ela ter nos tratado que nem lixo naquele dia?
- Eu não sei -ele abaixou a cabeça
- Isso que você sente não é amor, é pura ilusão e um dia você vai desperta.
Eu até estranhei estarmos conversando direito, por que fazia anos que não tinhamos uma conversa assim, sem ódio, e parece que Natan estava surpreso também, mais eu não conseguia suportar Natan por ele ter mudado depois que Catarina fora em bora, ele virou um irônico, sem sentimentos assim como Catarina, mais eu sabia que ele estava apenas mudando por ter caido na armação de Catarina.
- Quando você vai contar para ela? -Natan perguntou me despertando dos meus pensamentos.
- Contar o que para quem? -eu perguntei confuso
- Quando vai contar para Amanda que ela.....
- Oi -Natan foi interrompido por a voz doce de Amanda se aproximando de nós com o lindo vestido verde.
- Olá -eu disse
- Feliz aniversário Natan -ela disse e o abraçou.
No começo ele ficou surpreso mais depois ele retribuiu o abraço e pude ouvir um leve sussurro dele "obrigado", apesar de eu ter falado para ela ficar longe de meu irmão com medo dele falar a verdade para Amanda, não iria empedir ela de abraçar meu irmão. Afinal era aniversário dele. Uma música começou a ser tocada pelos músicos que minha mãe havia contratado. E eu queria convidar Amanda para dançar e era isso que eu iria fazer.
- Me daria a honra de dançar comigo? - eu e Natan pedimos ao mesmo tempo, e assim que pedimos nos olhamos e depois olhamos para uma Amanda indecisa e confusa na nossa frente.
Amanda p.o.v
Quase ri quando uma música começou a tocar por alguns músicos que tinha ali, não era da música que eu queria rir, por que até que a música era legal, mais eu queria rir do pensamento que me veio na cabeça.
Fala sério, Música no século 14? Meio irônico
Mais eu fui surpreendida por duas vozes
- Me daria a honra de dançar comigo? -Justin e Natan pedindo para dançar comigo.
E eu fiquei confusa por os dois terem me pedido para dançar e indecisa em aceitar ou não. Eu tinha que aceitar. Mais quem? Natan? Justin disse que era para mim ficar longe dele. Justin? Natan ficaria magoado. E eu detestava ver pessoas magoadas por minha culpa.
                Amélia p.o.v
Quando eu vi os meus dois irmão se inclinando ao mesmo tempo para convidar Amanda para dançar eu me lembrei do baile em que Catarina estava.
Flash Back on
Era festa da união da família Kellers e Biebers, tinha bruxas por todo lado, assim como tinha vampiros para todo lado, era bom ver que pelo menos tínhamos o apoio dos bruxos Kellers, não que eles odiassem os lobos, mais acontece que os lobos tinham invadido o território das bruxas e eles não se agradaram nada com isso. E foi quando eu a vi, ela estava com o seu vestido azul claro, sempre estilosa, e isso atraia meus irmãos de uma forma que eu não sabia como explicar, eles tinham um amor platônico por Catarina. Meus irmãos eram melhores amigos naquela época, eles estavam ali no canto conversando quando ela se aproximou, conversaram um pouco e logo os dois se curvaram a convidando para dançar, e o que ela fez? Sorriu e foi dançar com os dois.
Flash back off
Quando eu vi pela primeira vez Amanda desmaiada no colo do meu irmão de longe eu vi Catarina ali nos seus braços, e eu tive medo de tudo voltar, agora que meus irmãos estavam conseguindo se suportar.... tudo voltar. Mais quando eu me aproximei vi uma garota com alguns traços parecido com Catarina, mais não totalmente. E foi ai que Justin nos explicou toda a história.
Mais vendo ali naquele instante meus irmãos se curvando ao mesmo tempo de novo só que para a Amanda, meu coração disparou. A história não podia se repetir, não, de novo não.
Me aproximei deles e Amanda encarava eles confusa e indecisa, ela não era que nem Catarina.
- Amanda, me lembrei que tenho que te mostrar algumas coisas, vamos? -eu disse e ela me entendeu
- Ah claro, eu ja volto garotos - ela olhou para eles pedindo desculpa apenas com o olhar e eles assentiram voltando a suas posturas.
Quando já estávamos longe deles ela disse
- Obrigada, você me salvou, eu não sabia o que falar
- Tudo bem, eu entendo.
- Para onde vamos? - ela disse percebendo que já estavamos subindo a escada
- Vamos para o quarto tenho que te falar tudo que eu não disse para você nesses dias.
- Am? -ela me olhou confusa
- Você vai entender - eu disse, chegamos no quarto e eu fechei a porta mais antes olhei para ver se alguém nos seguia. -pronto -eu disse depois de perceber que ninguém estava ali naquele corredor e fechei a porta.
- O que você tem para me falar? -ela perguntou
- Se lembra quando você perguntou hoje mais cedo quem era Catarina? -eu perguntei
- Sim -ela disse
- Pois bem, vou te explicar toda a história de como Catarina arruinou a nossa vida.
----------------------------------------
Continua | 3 comentários
--------------------
Hey baby's como estão? Espero que estejam bem ^^
Gostaram desse capitulo? O que vocês acham? Quem é a Catarina? o.o
Respondendo:
Mirela Gaspar: Own thanks flor ^^, espero que goste desse capitulo amore <3 vc que é diva u.u
Lara Santos: continuei amore <3
Joana Margarida: Que bom que gostou! Espero que goste desse <3 Continuei amore ^^
------------------------------------------------
Até o próximo capitulo amores <3
Amo vocês ^^

22 de jun de 2014

Cities of Vampires | Capitulo 4 |


Amanda p.o.v
A familia de Justin era legal, Pattie era uma mulher muito simpática, Jeremy apesar de parecer chato, era bem legal,  Amélia era divertida sentia que seriamos grandes amigas, e ela também por que confessou isso, Apenas Natan que até agora não havia falado nada, tinha uma curiosidade por saber como era sua voz, toda a hora que eu o encarava ele me olhava. Constrangedor, eu sei. 
- Então Amanda, por que motivos você quis vir para o século 14? - Jeremy perguntou, olhei para Justin que me olhou com um olhar de "eu já fale tudo para eles".
- Ah bem... Eu briguei com meus pais, e então eu vi uma estrela cadente, e pensei num pedido, e aqui estou eu. -falei sorrindo
- Você é uma bruxa? - Natan disse.  Sua voz era bonita, linda na verdade
- Natan- Pattie o repreendeu
- Todo mundo sabe que a estrela cadente só.... -ele foi interrompido
- Já chega, vamos dar uma volta Amanda? -Justin disse
- Mais...- fui interrompida
- Vão lá no jardim eu já vou lá falar com vocês -Amélia disse
Me levantei e percebi que Natan me encarava, droga eu queria saber o que ele iria falar. Caminhamos até o jardim em silêncio, sentamos num banco que ali tinha e ficamos por uns 2 minutos em silêncio.
- Então, por que me tirou de lá? - perguntei
- Natan é mentiroso Amanda, você não deve acreditar nas coisas que ele fala -ele me olhou
- Eu percebi que você não gosta muito dele. 
- Não, Eu não gosto dele -ele disse e fechou as mãos
- Por que? 
- Olha Amanda, eu não posso falar, só me prometa uma coisa? -ele perguntou
- O que?
- Que você vai ficar longe dele -me olhou- promete?
- Tudo bem -suspirei assustada. 
- Falando mal de mim maninho - Natan apareceu na nossa frente com um sorriso ironico nos lábios
- Não Natan, só estou explicando para Amanda o quão mentiroso e perigoso você pode ser - Justin retribuiu o mesmo sorriso ironico. Ok, vai rolar briga.
- Mentiroso e perigoso? -ele perguntou se aproximando- Desculpe por isso Amanda, ele apenas quis dizer o quão verdadeiro e lindo eu sou -pegou minha mão e depositou um beijo na mesma-
Ok. Ele estava conseguindo irritar Justin.
- Se afasta dela Natan. - Justin se levantou e falou
- Com todo prazer irmão - ele se afastou e se aproximou de Justin- só pare de mentir para as visitas é feio. - e saiu-
Ual. Minha boca deveria estar em um perfeito ó. Eu queria saber da verdade quem era o Natan, afinal ele se demonstrou ser diferente na hora da janta, e agora aqui se mostrou outra pessoa, ou quem ele realmente era.
Alguns dias depois....
Alguns dias se passaram, eu ainda estava no castelo, Madame Smith não havia dado sinal de vida, e eu já estava afim de ir no castelo dos bruxos Kellers e pedi para eles me ajudarem, mais Justin sempre vinha com aquele papo de que "tem que ter hora marcada". Eu e Justin estávamos nos dando bem, não discutíamos mais, eu podia afirma que agente é amigos agora. Amélia era uma grande amiga, construir uma grande amizade com ela. Eu já estava acostumada a estar cheia de vampiros em minha volta, o único que me dava medo era Natan, eu ainda não tive coragem de perguntar para Amélia o por que dele e Justin se odiarem, Natan era irônico, e muito mal, nesse dias que tive aqui, ele tentava se aproximar e eu seguia a dica de Justin, apenas me afastava, Justin me disse que ele era mal e que era para mim continuar me afastando dele, e quando eu fui perguntar o por que de Natan ser mal, Amélia me interrompeu me chamando no quarto e me mostrando algumas roupas que ela tinha separado para mim. E que roupas, comentei que eles usavam vestidos compridos? Sim, vestidos compridos e lindos, mas muito complicado, então Amélia me ensinou como colocar aquilo. E acredite aqueles vestidos era apenas para ficar em casa, e depois ela me trouce uns que era quando tivesse uma ocasião especial, e eram ainda mais lindos.
Era seis horas da tarde quando eu estava no meu quarto sem fazer nada, Justin iria andar a cavalo com seu pai e Natan (apesar de não se darem muito bem), Pattie estava lá em baixo sei lá o que ela tava fazendo, e Amélia....
- O que você está fazendo deitada ai Amanda? - amélia entrou que nem um furacão no meu quarto.
- Descansando? -perguntei como se fosse óbvio
- Você ainda não sabe? - fiz que não com a cabeça - Hoje temos uma festa aqui no castelo, Pattie já esta preparando tudo lá em baixo e já já vai começar a se arumar.
- Festa? Justin não me disse nada. Mais qual o motivo da festa? -eu perguntei
- Ah, hoje é o aniversário de Natan. -ela falou 
- Por isso Justin não me disse nada. Quantos anos ele faz? -perguntei
- 21 anos, agora vamos se arrumar -foi em direção ao meu guarda roupa- Que vestido você vai usar?
- Não sei, - me levantei- que vergonha eu vi ele hoje no café da manhã e no almoço e não dei feliz aniversário.
- Mais agente só dá feliz aniversário na festa Amanda -ela disse.
- Sério? 
- Sim -ela falou. Ah claro estavamos no século 14, aqui tudo é diferente.
Ouvimos conversa lá em baixo e passos no corredor.
- Acho que Justin chegou, com certeza ele vem aqui, vou no meu quarto tomar um banho me vestir e depois venho me maquiar aqui com você ok? -assenti-
Ela saiu e não deu 1 minuto e Justin entrou. Eu estava de costa para ele, olhando para o guarda roupa a procura de uma roupa, para hoje a noite.
- Não me disse que era aniversário de Natan -eu comentei
- Me esqueci - ele disse e eu me virei
- Se esqueceu do aniversário do próprio irmão?
- Não temos uma grande amizade -ele falou e sorriu
- Por que?
- Te vejo na festa Amanda - ele foi até a porta a abriu e saiu, me deixando com minha pergunta.
Depois de tomar um banho e já estar vestida com um vestido muito lindo.

Sai do banheiro e Amélia já estava no meu quarto com um vestido lilás bonito também.
- Ual, Amanda, você ficou ainda mais bonita do que Catarina -ela disse
- Catarina? Quem é? -perguntei
- Vamos terminar de se arrumar, e depois da festa te conto -o relógio romano na minha comoda marcava que era sete e meia da noite - vamos, temos meia hora ainda para se arrumar, festa começa as oito.
Assenti, ela abriu uma malinha, e dentro tinha umas maquiagem, bom...maquiagem do século 14, por que ali não tinha rimel, delineador, apenas uma sombra, batom, e um toco de lápis que eu creio que seja lápis de olho. Lápis de olho no século 14? Sério?
Começamos nos arrumar e depois de um tempo já estavamos arrumadas, coloquei o sapato que Amélia me emprestou, era lindo. Ela colocou o dela e saímos do quarto, quando estávamos desemos chegamos no salão e logo atraímos o olhar de todos.
- Estão todos nos olhando -falei para Amélia
- Errado, estão todos olhando para você. - ela falou sorrindo
---------------------------------------------
Continua | 3 comentários
----------------------
Oii amores <3 Espero que gostem desse capitulo ^^
Respondendo:

Joana Margarida: Que bom que gostou flor ^^ Continuei
Mirela Gaspar: Continuei amore <3
Lara Santos: owwn muito obg amor ^^ continuei 
-------------------------------------
E ai o que acharam da fic? Espero que gostem em ^^ 
Beijos amo vocês <3

21 de jun de 2014

Cities of Vampires | Capitulo 3 |


Amanda p.o.v
Já fazia uns cinco minutos que estamos andando em silêncio, ele não falava nada e eu também. O silêncio já estava insuportável, não estávamos mais na aldeia, havíamos saído e seguido para floresta, começava achar que a floresta não tinha fim. E para ajudar a casa dessa madame Smith não aparecia nunca.
- Estamos perto? -perguntei quebrando o silêncio
- Falta pouco - ele respondeu
- Essa floresta não tem fim?- perguntei, alguém tinha que puxar assunto 
- Tem sim, mais é longe, ela é realmente grande, é dividida em três. 
- Divida em três? -perguntei curiosa
- Sim, a parte dos lobos, das bruxas e a dos vampiros, e depois fora dela temos o território dos humanos.
Lobos e Bruxas? Então eles existiam? Eu pensei que isso era apenas ficcção. 
Você pensou que vampiros eram ficcção também, agora esta conversando com um.
Minha mente me alertava. 
- Então podíamos mudar nosso caminho e ir para o território dos humanos - eu falei
- Não, primeiro vamos falar com madame Smith -ele alertou- não é normal uma humana dormir no século 21 e acordar no século 14, apesar de eu achar isso uma loucura. 
- Não precisa me lembrar disso -falei com sarcasmo, eu odiava me lembrar que eu estava parecendo uma louca com essa história.- o que essa madame Smith é? -perguntei
- Uma vidente 
- Vidente ou Bruxa? 
- Vidente, ela é humana, só que ela sabe de tudo, qualquer problema, todos recolhem a ela, principalmente minha família.
- Espera, o que vocês e sua familia são? -perguntei me lembrando daqueles vampiros se curvando diante dele.
- Somos da realeza, eu e meu irmão somos os princpes, e meus pais rei e rainha.
- Vocês moram num castelo? -perguntei. Não Amanda eles moram em baixo da ponte.Pergunta mais idiota
- Sim -ele sorriu.
Depois disso caminhamos um pouco mais e a distância podíamos observar uma aldeia.
- Aldeia dos lobos? -perguntei
- Não, essa é a cidade das bruxas 
- Madame Smith mora com as bruxas? -perguntei curiosa
- Sim, ela é considerada uma mesmo não tendo poderes.
- É preciso morrer para se transformar em um vampiro? -perguntei mudando de assunto, queria saber mais sobre eles.
- Sim, mais tem que estar com sangue de vampiro no organismo. 
- Quem lhe transformou? -perguntei
- Chegamos -ele disse mudando de assunto e batendo na primeira casa da aldeia. Que eu suponho que seja da Madame Smith.
- Justin? -ela abriu a porta e o abraçou.
Quando se desfez do abraço, vi ali uma mulher que deveria ter uns quarenta e poucos anos, magra, muito bonita.
- Essa é a Amanda, trouxe ela por que acho que ela está ficando louca- ele sussurrou a última parte. Mais eu pude ouvir
- Eu não estou louca - falei me irritando
- Sente-se querida -apontou para o sofá.
- Não, muito obrigada. - falei tentando ser simpática. Eu poderia ter parecido um pouco grossa, mais não foi minha intenção.
- Tudo bem, o que aconteceu? -ela perguntou
- Bem, ontem a noite eu fui dormi e eu juro, juro que estava no século 21, e hoje quando acordei eu estava numa floresta e depois ele -apontei para Justin- vem me dizer que estamos no século 14, que porra é essa? -perguntei estressada, agora sim estava parecendo uma louca. Acontece que eu era bipolar, uma hora eu tava feliz e outra irritada. E me chamar de louca era algo que me estressava muito.
- Perdão? -ela disse, vendo minha cara de confusão ela falou- o que é "porra"?
- Nada, eu só quero saber o que ta acontecendo - é realmente estavamos no século 14 eles não conheciam nem o que era "porra"?
- Bom, você teve uma volta ao tempo. Talvez se eu checasse sua cabeça - falou se aproximando
- Epa -falei me distanciando dela- que diabos é checar cabeça? -perguntei
Ela parou
- Vamos ver o que  pode ter acontecido com você. Só vou colocar minha mão na sua cabeça e examinar -ela disse e se aproximou mais parando em minha frente- bom feche os olhos -fiz o que ela pediu.
Ela colocou as mãos na minha cabeça e logo uma dor me invadiu, era forte, e quanto mais ela falava algumas palavras desconhecida por mim, a dor só aumentava. E quando ela parou. A dor sumiu.
- O  que ela tem? -justin perguntou
- Não consegui ler, ela tem um bloqueio.
- Bloqueio? -perguntei
- Sim, alguém fez um bloqueio na sua mente, não posso ver nada.
- Então como se desbloqueia? -eu perguntei
- Simples, achando os bruxos Kellers.
- Quem são? - perguntei
- A familia mais poderosa da história dos vampiros. Eles que reinam na cidade das bruxas. -Justin falou
- Então vamos lá, desbloquear minha cabeça e ver o que eu tenho para mim ir em bora. -falei - Espera você disse Kellers? -ela assentiu- Por que diabos a familia dos bruxos mais poderosos tem o meu sobrenome?
- Como assim? Ninguém mais se chama kelller, apenas eles -Justin disse
- Eu me chamo. Meu nome é Amanda Keller. Mais talvez seja por que eu vim do século 21.
- Não tem nada haver, os Kellers são nomes de bruxos Amanda, entendeu? -justin perguntou impaciente
- Argh! ta dizendo o que, que eu sou uma bruxa? Pois então.... Queria que um meteoro acertasse em você, talvez assim você parasse de ser idiota. -falei, eu já estava perdendo a paciência.
- Como coisa que um meteoro iria me matar -ele falou, ele gostava de irritar não é mesmo?
- Hey queridos parem, não é assim amanda, você fazer um pedido e acontecer, afinal pode até ser mesmo por que você veio do século 21 - Madame smith falou
- Aleluia, pelo menos você me entende. -eu disse olhando para o Justin desafiando-o. Nossa amanda como você é infantil. Cala a boca mente idiota.
- Ok, vamos nesses bruxos Kellers então -falei
- Não. -justin disse
- por que não? Está com medo? As vezes eu penso que você não é um vampiro -eu disse
- Não é isso Amanda, os Bruxos Kellers não vão te atender assim, você tem que ter hora marcada.  - madame smith disse.
- Hora marcada? -eu ri- Eles pensam que são algum tipo de advogado? Eu não preciso marcar caralho nenhum vou entrar lá e pedir para eles desbloquearem minha mente e pronto achar um  jeito de ir para casa. -eu disse irritada. Que merda eu só quero ir para casa. Será que tava dificil deles entender?
- Espera. Você me disse que veio do século 21, ou seja do futuro, eu acredito em você e não acho que ela esteja ficando louca Justin -madame smith o olhou- você se lembra do que você fez antes de dormir qualquer coisa. Qualquer pista.
- Eu não fiz nada antes de dormi, tive uma briga com meus pais e.... ó MERDA -falei, e sentei no sofá colocando as mãos na cabeça. O pedido como eu fui me esquecer? Eu pedi para aquela estrela cadente, para conviver algum tempo com os vampiros. É claro era isso.
- O que ouve? -Justin perguntou- se lembrou de algo?
- A estrela, eu fiz um pedido, eu me lembro de ter brigado com meus pais e depois ter olhado para o céu e ter visto uma estrela cadente, imediatamente fiz um pedido, na verdade foi um comentário.
- O que você falou? -madame perguntou
- Para que eu pudesse conviver um tempo com os vampiros, para mim poder ter a certeza que eles existiam
- isso não é possivel, acredito em bruxas,lobos e vampiros, mais em estrela cadente? - madame falou
- Isso nunca aconteceu - Justin disse.
- Mais e agora? Como vou para casa?- perguntei
- Você não tem como voltar. -madame smith disse
- Como não tenho como voltar? -perguntei levantando
- Queridos por hoje chega, eu vou tentar entender melhor, e fazer umas pesquisas, talvez eu encontre uma solução, e quando eu encontrar eu vou aparecer lá pelo castelo tudo bem? -ela disse, praticamente mandando agente ir em bora. Mal educada.
- É sempre bem vinda lá no castelo Madame Smith - Justin disse -agora vamos indo não é mesmo Amanda?
- Vamos, mais por favor me ache essa solução rápido preciso voltar para casa. -eu disse
- Vou tentar ser rápida amanda - madame disse, eu sentia com se ela soubesse de alguma coisa.
***
Estávamos no meio da floresta de novo, voltando para aldeia dos vampiros, quando a curiosidade de saber se os vampiros e os lobos eram inimigos como em alguns filmes e livros.
 - Justin -o chamei, ele me olhou- os lobos são amigos de vocês?
Ele riu.
- Os lobos nos odeiam. Somos sangue-sugas nojentos para eles. -ele fechou a mão. Algo me dizia que ele estava se irritando.
- Por que eles odeiam vocês? -perguntei. Meu maior defeito era ser curiosa.
- Olha aqui Amanda, não devemos ficar falando sobre isso com humanas, ainda mais metidas como você. 
Metidas? Como eu? Argh! Pelo jeito eu não era a única bipolar aqui. Fechei a cara. Simplesmente cortei sua frente e comecei a andar mais rápido do que ele. Não iria ficar olhando para sua cara de arrogante.
- Aonde você vai? -não respondi- AMANDA AONDE VOCÊ VAI?
- VOU PARA PUTA QUE TE PARIU JUSTIN - falei brava
- O caminho é por aqui - ele disse apontando para o outro lado, definitivamente ele não sabia o que era puta que te pariu, em que mundo estamos meu deus? Me virei e fui na sua frente- mimada- ele sussurrou só que eu ouvi.
- Olha aqui -parei em sua frente o fazendo parar- Eu não sou mimada, e essa discussão esta acontecendo por que você não respondeu uma pergunta simples, apenas solto as patas, agora não fique bravo se eu meter a mão na tua cara -falei irritada.
- As vezes você se esquece que você tá falando com um vampiro não é mesmo? -ele falou se aproximando
- Não me esqueço -falei me afastando. Não estava com medo. Só não estava gostando da aproximação.
Ele continuou se aproximando e uma tontura me invadiu, e a mesma dor de cabeça que tive mais tarde na Madame Smith aconteceu.
- Justin -ele percebeu eu deveria ter começado a ficar pálida- minha cabeça -coloquei a mão na cabeça
- Amanda
Foi a última coisa que ouvi, depois só vi os braços de Justin me segurarem e eu apaguei.
Acordei e estava deitada em uma cama, com o Justin sentado ao meu lado me olhando, logo quando ele viu que eu estava acordada suspirou aliviado.
- Aonde eu estou?
- Está no meu castelo -ele falou sorrindo
- Castelo? - perguntei e ele assentiu, logo meus olhos olharam para cada canto do quarto e me deparei com um luxo enorme.
- Esse vai ser seu quarto até você ir em bora. Vamos almoçar minha familia espera por você.
- Almoçar? Pensei que vampiros não almoçasse
-Não sentimos fome, apenas sede, mais conseguimos comer e sentir o gosto.  Vamos? -ele estendeu a mão. ignorei sua mão, e me levantei.
- Não deveria ficar aqui com você e sua familia.
- Tem medo de virar o almoço? -ele falou sorrindo
- Não brinque com isso.
Ele riu e abriu a porta e deu passagem para mim passar assim fiz, e me deparei com um enorme corredor com várias portas, eu poderia me perder aqui.
- Vamos por aqui -ele aponto para a direita e fomos
Logo avistei a sala de estar e as conversas já podiam ser escutadas, quando chegamos todos pararam de falar, naquela mesa se encontrava uma mulher de cabelos pretos, que deveria ser a mãe de Justin, um homem, uma garota que deveria ter minha idade e logo meus olhos pararam em outro par de olhos azuis como água, cabelos negros, e a barba mal podia se enxergada, ele era lindo. Porem deveria ser mais velho que Justin.
- Esse é meu pai o Jeremy, minha mãe Pattie, Amélia que tem a sua idade e é filha adotiva -ela acenou- e esse é Natan meu irmão mais velho - a forma que Justin disse o nome do seu irmão era como se não se gostassem.
- Oi - merda na minha volta só tinha vampiros, estava até com medo.
- Hey querida, você é um dos motivos para usar a cozinha, vamos almoçar eu mesma cozinhei -Pattie pegou na minha mão e puxou uma cadeira para mim sentar, logo todos sentaram. Justin do meu lado direito. Amélia do meu lado esquerdo. Natan na minha frente e  Pattie ao lado de Jeremy.
Olhei para frente e aqueles olhos azuis me encaravam de uma forma constrangedora.
----------------------------------------------------
Continua | 4 comentários
----------------------------------------
Oii amores *-* 
Obg pelos comentários suas divas *-* tudo bem com vocês? Espero que sim, e espero que tenham gostado desse capitulo u.u
Lara Santos: Que bom que gostou amore ^^ continuei <3
Mirela Gaspar: Ownn obg flor ^^ Continuei <3
Joana Margarida: Continuei, espero que goste ^^
Luuh Alberti: ownn *-* muito obg mesmo suas fics tbm são divas *-* Continuei e espero que goste <3
-------------------------------------------
Hey o que acharam? Gostaram da primeira relação de Justin e Amanda? Eu amo a personalidade da Amanda u.u
Beijos amo vocês <3