21 de dez de 2014

Cities of Vampires | Capitulo 13 |

Narradora p.o.v
Amanda levantou se rapidamente do colo de Justin e foi abrir a porta.
Era Amélia.
- Justin? O que faz aqui? - perguntou Amélia
- Apenas vim conversar com Amanda, já estava de saída - sem dar apenas um tchau saiu.
- tudo bem, o que ele realmente estava fazendo aqui? - Amélia perguntou para Amanda desconfiada
- Apenas conversando - Amanda disse, não iria contar para Amélia mesmo confiando nela.
- Vem, vamos dar uma volta. - Amélia convidou Amanda. - acho que o tempo que está aqui, não pode apreciar muito bem as maravilhas desse castelo, vamos esquecer um pouco as histórias confusas - sabendo que Amélia estava certa aceitou o convite.
Amanda estava com sua mente naquele beijo, desde o início ela deixou bem claro que não queria se envolver com ninguém, mais ela já havia recebido um selinho de Natan e agora um beijo de Justin, e que beijo, seria normal ela querer de novo?
Balançou a cabeça negando, ela tinha que tirar da cabeça aquele beijo, mesmo sendo difícil.
- então no que tanto pensa Amanda? - perguntou Amélia.
- Em como tudo isso é confuso
Mentiu, talvez em algum momento ela podia dizer que havia beijado Justin depois de ter sido surpreendida por um selinho de Natan.
- Desculpa atrapalhar o passeio das damas, mais eu e Amanda temos assunto a resolver - Natan apareceu comentando
- Desde quando vocês tem assunto para resolver? - Amélia perguntou
- Isso ainda não é da sua conta irmãzinha - Natan disse lançando um sorriso cínico para Amélia que retribuiu bufando. - vamos amanda!
Amanda foi até Natan, e caminharam até a carruagem que os esperavam.
- aonde vamos? - perguntou Amanda confusa.
- vamos falar com Cecília - disse - entre.
Obedecendo Natan, Amanda entrou na carruagem.
- Pensei que havia pedido um tempo para pensar - Amanda disse logo depois que ele entrou.
- Não há tempo Amanda, precisamos falar com Cecília
- Por que toda essa pressa para falar com ela?
- Amanda você não percebe que enquanto estamos parados sem fazer nada estamos perdendo tempo?
Natan estava certo, se um conflito poderia acontecer daqui algumas semanas eles tinham que pensar rápido, e saber o por que Natan se lembra de tudo que aconteceu.
Assim que a Carruagem parou, Amanda se deu conta que já estava na aldeia das bruxas, desceram da carruagem e caminharam até uma casinha simples de madeira.
- Aqui que ela mora?
- Sim – Natan respondeu
Natan bateu na porta e logo uma mulher com longos cabelos ruivos, e com uma aparência jovem,deveria ter uns 30 e poucos anos abriu a porta.
- Natan, estava esperando por você e Amanda, entrem – Cecília disse e deu espaço para entrarem.
Amanda observou a sala em sua volta, aconchegante, quase fazia a mesma se lembrar da sua antiga vida, antes do pedido.
- Acredito que estejam aqui por causa dos acontecimentos, deixa eu ver se adivinho, teve um sonho essa noite não é mesmo? De tudo que acontecia no seu futuro! – Cecília falou
- Sonho? Você não me disse que era um sonho! – Amanda exclamou, afinal se fosse um sonho podia não ser real.
- Não achei que fosse importante dizer isso, e sabia que se eu contasse que foi um sonho você iria dizer que não era real.
E ele estava certo.
- É claro que eu falaria isso, vamos em borá.
- Não, vocês ficam, fui eu que plantei o que acontecia no futuro em seu sonho Natan – Cecília disse.
- Então é real? – Amanda perguntou
Cecília assentiu
- Como?
- Eu sou uma bruxa Amanda, você também pode fazer isso, mais ainda não sabe usar suas magias.
- Como você sabe sobre mim? – Amanda perguntou
- Ah querida Amanda, eu sei sobre tudo, inclusive que vocês terão uma surpresa quando chegarem em casa, na qual eu não inclui no sonho, desculpa Natan, queria que você ficasse surpreso também.
- O que? – Natan perguntou confuso
- Vamos aos assuntos mais importantes, com a Amanda no passado eu consegui achar um jeito de fazer você se lembrar do que acontece do baile em diante.
- Mais por que você fez isso? – Natan perguntou
- Para dar uma segunda chance a você, para você poder salvar a vida da sua família.
- Então é isso? Eu tenho que salvar a minha família? – Natan perguntou
- Sim Natan, e eu espero que você salve, não pense apenas em si mesmo.
- E quanto a mim? O que eu tenho haver com isso?
- Ah querida Amanda, a tantas coisas para descobrir, mais você tem que descobrir sozinha.
- Por que? Já que você diz saber de tudo, podia me falar um jeito de como sair daqui.
- Como eu disse você irá descobrir, com o tempo você terá resposta para todas as suas perguntas.
- Acho que devemos ir em borá agora, já devem estar se perguntando aonde eu a levei – Natan disse para Amanda que assentiu.
- Foi bom conhecer você Amanda, e bom ver você Natan.

[.....]

Assim que chegaram no castelo, Justin, Amélia e até mesmo Pattie e Jeremy estavam estranhos.

- O que ta acontecendo? – Natan perguntou- por que estão com essas caras de assustados?

Foi ai que Amanda lembrou “Ah querida Amanda, eu sei sobre tudo, inclusive que vocês terão uma surpresa quando chegarem em casa”, o que poderia ser?

- Até parece que viram um fantasma – Natan continuou
- É bem pior – Amélia disse
- ah que isso cunhadinha, espera, será que eu ainda posso te chamar assim? Não sou tão horrível assim.
Natan estremeceu, a quanto tempo ele não escutava aquela voz, a quanto tempo ele não ouvia aquele sarcasmo colado em cada palavra que sua boca produzia.
Ele se virou.
Em dois anos ela não tinha mudado nada, continuava a mesma.
Catarina estava ali na frente de todos.
Ela voltou.
----------------------------------------------------
Continua
----------------------------------
Ok eu devo um monte de explicações para vocês, mais para começar OI GENTE <3
Desculpa todo esse atraso para postar  eu ja estava com o ep pronto mais não tinha tempo para postar, obrigada pelos comentários vocês são divas <3
Espero que não me abandonem por ter demorado a postar, mais agora vou tentar postar mais frequentemente afinal estou de férias hahha
Espero que gostem desse episódio, sei que pode estar confuso, essas coisas de Natan, mais vai ser explicado ao longo dos capitulos 
beijos <3